Esposa e amigas no puteiro

Bom, me chamo Marcelo, 33 anos, e minha esposa Paula, com 29 anos. Ela é uma loira 1,70. Branquinha corpo normal, nem muito magra, nem gorda, corpo gostoso, muito tesuda e chama a atenção aonde passa pelo corpo e cabelos. Poucos anos de casados porém muito ativos em relação a sexo, gostamos de fazer, inventar e conversamos muito sobre inovar em todos os sentidos. Temos muitas fantasias, mesmo não tendo experiências do tipo. Enfim, vou contar como foi que rolou minha esposa e amigas no puteiro.

Uma delas sempre foi voltada ao exibicionismo, mas ate então só fazíamos coisas simples, festas, bares e praias, ela usar biquínis pequenos, roupas pequenas etc. No carnaval do ano passado viajamos pra outra cidade, e lá começamos a conversar sobre isso. Foi ai que lembramos de uma das maiores curiosidades dela que era saber como é um puteiro, isso mesmo, já tínhamos tido conversas sobre esse assunto muito antes. E nunca fomos e nada, como estávamos em um lugar desconhecido e em uma época propícia, começamos a procurar onde tinha e passar na frente, isso tudo dois dias seguidos passando vendo o movimento. Até que no outro dia depois de sairmos de um churrasco e ela ter bebido um pouco estávamos com muito tesão, ai resolvemos passar lá novamente.

Nessa hora a adrenalina foi bem mais forte que o outro dia, mas resolvemos ir na entrada, nisso chegou um homem e perguntamos como era, se tinha muita gente e contamos que ela queria conhecer e tudo mais e resolvemos entrar, ela toda safada, porém ficou com receio, mas entramos e realmente não tinha muita gente. Dois homens bebendo e algumas meninas da casa, ficamos no bar olhando tudo, e ela não foi abordada como ela achava que seria.

Um tempo depois duas meninas da casa chegaram na gente curiosas, e ao mesmo tempo felizes, normal porque não é todo dia que entra um casal lá né. Conversamos muito, e falamos até demais de nossas fantasias, elas ficaram amigas. Pois é, pelo jeito nossa história cativou as duas e vice e versa. As meninas ficaram animadas, falavam que minha esposa era linda, gostosa e sensual.

Conversaram muito mesmo, se eu falar tudo fico até amanhã, mas elas atiçavam para a Paula ficar a vontade, andar pela casa etc. Paula preferiu ficar ali bebendo e conversando, pois já estava vestida com uma roupa muito sensual e em um local diferente. Enfim, mesmo sendo muito bom e prazeroso tudo que passamos, aquela noite ficou só nisso, até porque não entramos com a intenção de ter sexo, e sim por curiosidade dela, mas antes de ir, marcamos uma praia no outro dia, as duas meninas chamaram e topamos.

No outro dia fomos, as meninas escolheram o lugar, chegamos e elas já estavam. Eram gostosas, duas morenas tesudas, ai chega a Paula loirão com um daqueles biquínis dela, eu me senti no paraíso. Até porque eu gostava de ver a Paula sendo desejada, é uma de minhas taras ver ela se exibindo e não nego, ai imagina só com duas morenas literalmente putas junto com ela, juntas etc. Tesão a mil claro.

Mas falando um pouco de Paula, ela é uma loira tesuda, bunda grande seios médios e a buceta é uma obra do de arte, daquelas que pula pra fora da calcinha por ser volumosa, e posso dizer que é super apetitosa, e as meninas espertas e descoladas como são, repararam isso e comentaram sobre a pata de camelo dela, ficaram de cara com o bucetão.

Enfim, simplificando um pouco, passamos a manhã toda bebendo na praia , conversando muito. Uma caminhada sobre olhares de todos, e elas de certa forma se exibindo, mas o normal de uma praia. Mulher gostosa tem que se mostrar e ser desejada mesmo, até ai tudo normal. A tarde fomos embora da praia, as meninas já estavam chamando pra ir em um bar que elas conheciam. Chegamos no local, não era muito longe, onde a maioria das pessoas ficam de roupas de praia mesmo, e elas também foram assim, de biquíni pequeno, detalhe era que foram sem as chamadas saídas de praia, só com a parte de baixo e de cima mesmo, típico de safadinhas.

Foi ai que começou a ficar quente, as duas meninas já sabiam muitas coisas de nós e resolveram botar fogo né, levaram a gente em um local de movimento e pessoas descoladas. Elas chegaram e já foram pegar uma cerveja e eu fui ao banheiro, voltando vejo as três já em volta de várias pessoas, maioria homens (que com certeza já sabiam que as meninas eram do puteiro), e minha loira chegando junto já dá pra imaginar o que eles pensaram né, e Paula descolada assim como todos, no bar tocava um pagode e outras vezes um funk, tudo muito animado. Paula então me viu e foi até mim me chamando pra conhecer eles, e que elas já tinham falado que éramos casados etc. Paula estava muito alegre e eu via nela um tremendo tesão, porque era a vontade dela essa “liberdade” né.

O pessoal era uma turma gente fina mesmo, mas eu reparava como olhavam e falavam de minha esposa, era muito na cara mesmo, mas eu me sentia bem com isso, não me preocupava porque sentia tesão e também em saber que ela estava feliz, e eu e Paula tínhamos confiança e cumplicidade entre nós.

Então deu a hora de ir embora, nos despedimos de todos, as meninas por último falaram algo para minha esposa a sós. Indo para casa perguntei a Paula se gostou do dia que tivemos, ela disse que adorou e já pediu pra transar imediatamente. Mas esperamos chegar em casa e já entramos transando, foi maravilhoso, ela muito mais safada que antes, isso foi a pitada a mais que a gente precisava para nosso sexo ser ainda melhor.

Depois de transar muito começamos a conversar sobre tudo, sobre nosso dia, e ai ela me contou que todos os caras da roda lá no bar chegaram nela, mas que ela não deu muita bola porque faziam isso quando eu não estava perto, ou quando ela ia ao banheiro com as meninas etc. Mas também disse que as meninas explicavam pra eles que não dava, porém elas falaram que se Paula quisesse alguém era só falar. Paula disse que não era o momento ainda, mas que tinha um moreno de cabelo baixo e barba que era muito gostoso, sorriu e disse que estava se divertindo com tudo aquilo. Esse moreno (quase um negão) era justamente o que mais comia ela com os olhos lá. As meninas sabiam disso, e foi isso que falaram pra ela quando fomos pra casa, que era pra Paula voltar lá no puteiro antes de irmos embora da cidade.

Esposa e amigas no puteiro

Faltava dois dias para o fim do carnaval, nisso Paula me contou tudo, que as meninas queriam que a gente voltasse lá no puteiro, e que Paula ficasse a noite com elas lá se passando por puta também ( isso porque nas conversas lá na praia, as 3 conversaram dessa fantasia e tal), ai tiveram essa ideia de chamar, sem necessariamente ficar com ninguém, disse ela. A gente já estava com ideia de voltar mesmo, mas essa ideia era ousada demais claro. Mas no dia seguinte fomos, lá dentro o tesão em ambos aumenta, é algo incrível posso dizer, deve ser como ir em uma casa de swing, algo que ainda não fomos, sentamos lá com as nossas amigas, até que as meninas a convenceram de por uma outra roupa e somente ficar junto com elas lá dentro dançando etc. Claro que eu estava no local o tempo todo, nada sem um está perto do outro. Concordamos e lá estava ela, vestida com um short curto, metade da bunda pra fora e uma blusa branca quase transparente, com o cabelão loiro solto. Olha, ela ficou um espetáculo de gostosa e uma verdadeira puta né.

Foi ai que chegou esse moreno, aquele mesmo lá do bar do dia anterior, entrou e foi até a mim me cumprimentar e sentou perto, no mesmo balcão mais afastado. Claro que ele já sabia que Paula ia estar entre as meninas como puta, sei que isso tava combinado entre as meninas e ele. E olhe lá se com Paula também não. Não vou afirmar porque Paula me contava todas as coisas, mas talvez não tudo né.

Elas se aproximaram, sorridentes e safadas, eles se olhavam muito e ali vi que o tesão tava no ar e em todas as partes do corpo, não só deles como de todos. Ai que vi que algo entre elas pelo menos já estava combinado. Porque Paula veio até mim perguntando se eu queria ficar com uma das meninas, sem entender muito disse que não sabia, acho que soltei um tanto faz, eu sorri e continuei bebendo, na hora não entendi mas logo tudo se encaixou. Paula ia ficar com o Negão, e por isso era pra eu me divertir com uma ou as duas meninas, As meninas já tinham ajeitado tudo isso, e para que eu não ficasse chateado já tiveram a ideia de dar pra mim também, mulheres quando querem ser safadas surpreendem viu. Eu tava muito afim de sexo e eu via na minha esposa a vontade dela, então topei.

O cara levantou e teve a cara de pau (no bom sentido) de me avisar que atacaria Paula, lascou um beijo daqueles nela na minha frente, ouvi ele falar pra ela que ela estava muito mais putinha do que lá no bar. Ela gostou que eu vi, e eu confesso que fiquei comum tesão absurdo, nisso fui puxado pelas meninas lá pra dentro e começamos o rala e rola, eu tinha pedido pra todos ficarem no mesmo quarto, mas ai elas disseram que esse era o pedido de Paula também. Nisso começou aquela putaria gostosa.

Paula gemia e eu ouvia, eu comia e era chupado ao mesmo tempo e ela via, minha esposa e amigas no puteiro estava delicioso. Era um misto de emoção que não consigo explicar, mas posso garantir que ver minha esposa delirando com aquele moreno, ver ela aberta na cama chamando ele pra meter foi mais gostoso ainda do que eu comer aquelas duas morenas. Claro que aproveitei tudo também né. Não teve troca e nem BI entre elas, até porque já estava acontecendo coisas gostosas e diferentes demais para uma noite.

Então ai termina toda essa história, eu transei com duas e ao mesmo tempo olhava a minha esposa dar pra outro, ser chamada de puta e tudo mais. Realmente uma verdadeira puta né, pois estávamos no local certo pra isso literalmente,

Sobre todo o sexo não vou entrar em muitos detalhes porque já falei demais, mas posso garantir que adorei tudo e ela ainda mais. Foi a melhor experiência que tivemos e o melhor Carnaval de todos com toda a certeza. Um beijo e um abraço a todos e espero que gostem de nossa história que vai ficar marcada pra sempre.

Esposa e amigas no puteiro 1
Esposa e amigas no puteiro