Transei com o caminhoneiro no banheiro

Meu nome é Márcia, eu tenho 26 anos e, uma vez, eu transei com o caminhoneiro.

Tudo começou numa sexta-feira, na cidade onde eu moro tem pouquíssima gente, é quase um interior, mas um pouco maior. Lá só tem um posto e ele tá abandonado há um tempo e é muito difícil encontrar alguns caminhoneiros andando por lá, então quase ninguém para, é uma verdadeira raridade.

Teve um dia que eu estava caminhando por perto pra comprar umas peças pra máquina de lavar, já que tem tipo um centro comercial por perto, e acabei vendo um caminhoneiro entrando no banheiro. Achei estranho, porque eles quase nunca aparecem lá naquele lugar, ainda mais perto da noite cair.

Cheguei perto só pra matar a curiosidade, porque sou dessas, e acabei notando que ele entrou pra tomar banho. Aposto que passou o dia todo no sol, dirigindo e deve estar todo suado. Ele realmente parecia um pouco cansado e doido pra voltar pro caminhão e ir pra sabe-se lá onde.

Devia ter uns 39 anos e, quando eu parei pra olhar direito, ele tinha um pau bem grande. Acabei falando com ele por impulso e ele passou uns segundos me olhando. Depois disso, ele me chamou pra tomar banho com ele. Não sei o que me deu na cabeça, mas quando vi a rola do cara, acabei me interessando bastante.

Transei com o caminhoneiro

Ele mandou eu tirar minha roupa e, pouco depois, lá estava eu, debaixo do chuveiro com um caminhoneiro que eu nem conhecia. Ele me botou de costas e esfregou aquele pau duro na minha bunda. Fui ficando cada vez mais molhadinha e me esfregando nele pra agradar o homem, não podia só ficar parada.

Ele fez uma coisa que eu nem imaginei: meteu no meu cu. Eu quase dei um berro, mas já tinha feito anal antes. O homem me segurou no cabelo e mordeu minha orelha, dizendo que ia me comer até eu não conseguir andar depois. Já fui ficando mais empolgada, porque adoro um homem de atitude.

Conseguia sentir a barriga dele nas minhas costas. Uma das mãos do cara estava apoiada na parede, dando apoio pra gente não acabar caindo um em cima do outro. Eu gemia e rebolava pra ele, mesmo que doesse um pouco, porque o pau dele era comprido e grosso. A água abafava um pouco pra outras pessoas não entrarem ali.

Me senti a pessoa mais errada do mundo fazendo aquilo, mas o caminhoneiro até que era gostoso e fodia muito bem. Eu já estava na seca há um tempão e não quis desperdiçar aquela oportunidade de foder gostoso com alguém. Além disso, eu nunca mais ia ver aquele homem na minha vida.

Quando ele gozou, eu senti minhas pernas tremendo. Saí dali toda molhada, mas pra minha sorte ele emprestou a toalha. Me vesti, agradeci pela foda e saí andando toda apressada, mesmo com a bunda doendo porque transei com o caminhoneiro.

Acho que aquele foi o dia mais louco de toda a minha vida.

Transei com o caminhoneiro no banheiro
Transei com o caminhoneiro no banheiro