Chifrando meu marido com um cliente

Uma vez, eu não aguentei e acabei chifrando o meu marido. A carne foi fraca.

Meu nome é Mariana, tenho 26 anos e já estou casada há 4 anos, mas meu marido vive viajando e me deixa sozinha dentro de casa. Eu sinto muita raiva disso, principalmente porque tenho um tesão muito forte, que demora a apagar. Só queria que ele pudesse passar mais tempo comigo, ainda mais no final de semana.

Eu trabalhava em uma loja de conveniências e, todo dia, vinha um rapaz para comprar coisas comigo. Eu notava como ele me olhava. Era um moreno alto, com olhos azuis irresistíveis, que tinha uma boa lábia e parecia ter um físico de matar qualquer um de inveja. Não podia deixar de reparar, ainda mais com ele dando em cima de mim descaradamente.

Depois de 1 mês nessa troca de olhares, eu tinha conseguido o número dele. Fiquei muito pensativa, principalmente porque tava bem carente e meu marido não estava em casa de novo. Liguei pra ele e dei meu endereço, me arrisquei bastante, mas acho que iria dar certo, já que ele parecia ser um cara super legal e gentil, principalmente pelo jeito que me tratava.

Fiquei super ansiosa para ele chegar, me arrumei tudo e até fiz uma comidinha, pra poder receber o garoto do jeito certo. O nome dele era Arthur. A gente conversou um pouco, ele me disse que era modelo e que havia encontrado uns trabalhos bem legais na cidade, principalmente para fotografar de cueca.

Foi ali que eu tomei coragem e perguntei pra ele que só acreditava que ele tinha todo aquele talento se eu visse mesmo de perto. Ele levou a sério e tirou a roupa. Deixei o copo de suco em cima da mesa e fiquei chocada com o quanto o cara era bem dotado. Nunca tinha imaginado nada igual.

Chifrando meu marido

Fiquei meio sem jeito, mas o Arthur veio me beijar depois de tirar a roupa. Não resisti e acabei deitando no sofá com ele. Cada passada de mão era mais uma marca de molhado na minha calcinha. Ele tinha uma pegada que eu nem sei explicar! O cara era muito habilidoso com a língua.

Diferente do meu marido, ele me chupou bem gostoso antes da gente começar a foder. Ele me deixou de quatro, segurou meu cabelo e deu vários tapas na minha bunda. Na hora, eu nem fiquei com medo de deixar marca, porque tava muito bom e eu nunca tinha sido tratada daquele jeito em toda a minha vida.

Eu gozei nele quando estava de quatro e foi o orgasmo mais delicioso de toda a minha vida. Não me arrependo de jeito nenhum. A gente finalizou a tarde com um belo boquete, de agradecimento. Ele ainda gozou na minha cara e deu uma risadinha, mas valeu cada segundo.

Depois disso, ele precisou mudar de cidade pra fazer mais alguns trabalhos e aquela foi a última vez que eu terminei chifrando o meu marido, mas se um dia o Arthur voltar, eu não vou resistir.

Chifrando meu marido com um cliente
Chifrando meu marido com um cliente